Tipo de conforto depende do gosto do usuário

Na hora de escolher entre o tipo de conforto macio, intermediário ou firme, o que fala mais alto é o gosto do usuário, desde que o modelo cumpra a função ortopédica

Gosto não se discute. Se para muitas coisas na vida essa frase faz sentido, no caso dos colchões ela é ainda mais verdadeira. Enquanto algumas pessoas preferem repousar sobre algo macio, outras descansam melhor quando estão em contato com uma superfície firme. Porém, a boa notícia é que não existe opção certa ou errada, desde que o colchão atenda a função ortopédica, o usuário fica livre para selecionar o tipo de conforto que mais lhe agrada. Veja a seguir algumas dicas para fazer a melhor escolha para o seu gosto.

O que determina o tipo de conforto do colchão?

A princípio, é função da espuma determinar a sensação de firmeza ou maciez de um colchão. Por exemplo, se ela for de células abertas, que tem menor densidade e permite a passagem interna de ar, o conforto tende para o macio. Por outro lado, células fechadas, que não privilegiam a passagem de ar, deixam  o colchão firme. Além disso, as molas também influenciam o tipo de conforto, apesar de sua principal função ser dar suporte ao peso do usuário.

Conforto macio

Aqueles que privilegiam a maciez encontram a opção ideal nos modelos de molas ensacadas combinadas com espumas de baixa densidade. Além de alto suporte de peso, as molas ensacadas alinham corretamente a coluna vertebral e são bastante comuns nos Estados Unidos e na Europa. Para usuários que preferem essa característica, existem dois níveis de escolha: macio e ultramacio.

Conforto intermediário

Já os colchões de conforto intermediário costumam ter seu estofamento composto por 50% de espumas com algum de firmeza e os outros 50% de espumas macias. E é justamente esse equilíbrio entre os dois opostos que agrada muitos usuários nesse conforto.

Conforto firme

Por último, temos as opções firmes, as mais comuns entre os brasileiros. Compostas por espumas de alta performance, elas que entregam o suporte necessário na hora de deitar. Desse modo, quando aliadas às molas ensacadas, elas fazem uma perfeita combinação para quem gosta de firmeza, além de cumprir com a função ortopédica. Você pode optar entre os seguintes confortos: firme e extrafirme

Qual escolher?

Agora que você já conhece os principais tipos de conforto, é hora de descobrir qual deles se adapta melhor às suas necessidades. E a principal dica é experimentar, sempre dando preferência a marcas confiáveis, com prestígio e tecnologias reais para um bom repouso. Já aqueles que desejam mudar o tipo de conforto, passando do macio para o firme, por exemplo, a recomendação é fazer isso de forma gradativa. Ou seja, primeiro passe do macio para um intermediário. A seguir, vá do intermediário para o firme. Assim, você adapta o seu corpo e seus hábitos aos poucos, sem prejudicar a qualidade do sono.

Escreva uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Artigos Relacionados