Aprenda como conservar o colchão em 6 passos

Trocar roupa de cama com regularidade e investir em um bom protetor são algumas das dicas para aqueles que se preocupam em como conservar o colchão por mais tempo

Depois de muito estudo e pesquisa, você finalmente encontrou o colchão dos sonhos. Agora, com ele em casa, surge a dúvida: como conservar o colchão para que ele garanta um descanso de qualidade por muito mais tempo? Antes de tudo, não são poucas as coisas que impactam na durabilidade do produto. Por exemplo, a troca regular de lençóis, as formas de limpá-lo, o uso de um bom protetor e até mesmo práticas como virar o item com regularidade são fatores que influenciam na vida útil do seu colchão. Confira a seguir seis dicas para dar maior longevidade ao seu companheiro de todas as noites.

1.Troque a roupa de cama

Poucos sabem, mas as roupas de cama cumprem um papel que vai muito além da estética e do conforto para dormir. Ou seja, se você está preocupado em como conservar seu colchão, saiba que elas são essenciais para preservar a higiene, impedindo que fatores como suor e demais óleos corporais entrem em contato com o item. Portanto, é essencial que sua troca seja feita com frequência, podendo variar de 5 a 7 dias.

2.Dê um respiro

Quando se trata de modelos de espuma, que permitem menor circulação de ar, é importante deixar o colchão sem lençol e cobertores durante uma manhã ou tarde todas as vezes em que se trocar trocar a roupa de cama. Por outro lado, no caso de colchões de molas, bastam alguns minutos de respiro antes de receber os novos lençóis.

3.Aposte na virada

Já quem quer saber como conservar o colchão de casal, é importante lembrar que esse item comporta usuários com peso e tamanho diferentes. Assim, o uso prolongado faz que os materiais se moldem ao corpo de ambos. Então, para otimizar essa evolução, devemos girar o colchão no sentido horário a cada 15 dias no primeiro mês de uso. Logo depois, isso pode ser feito a cada 30 dias. Desse modo, as pequenas ondulações deixadas por uma pessoa serão minimizadas pelo peso da outra, gerando um equilíbrio visual na superfície.

4.Fique de olho na tecnologia antialérgica

Em primeiro lugar, se você adquiriu um modelo que usa bactericidas químicos, passe o aspirador sobre a superfície ao trocar a roupa de cama, especialmente no caso de espumas que retêm bastante umidade. Isso ajuda a evitar problemas à saúde respiratória do usuário. Em contrapartida, os modelos que contam com tecnologias como o Euro Probiotic, que usa probióticos vivos no combate a ácaros e outros agentes causadores de alergia, dispensam esse cuidado e demais opções de limpeza manual.

5.Evite sentar ou pular

Pode parecer óbvio, mas o colchão foi pensado e desenvolvido para as pessoas se deitarem. Ou seja, qualquer uso diferente desse impacta em sua durabilidade. Assim, caso o usuário fique sentado por longos períodos na borda, esse peso aplicado em um único ponto poderá danificar o local. O mesmo vale para quem tem filhos pequenos que gostam de pular na cama dos pais, a prática pode prejudicar o colchão.

6.Invista em um bom protetor

É impossível falar em como conservar o colchão sem tratar do uso do protetor. Além de deixar o tecido sempre bonito e limpo, ele ainda previne acidentes como queda de líquidos e alimentos, e evita danos causados por arranhões de pets, por exemplo. Em suma, é essencial investir em protetores que impeçam a passagem de líquidos no colchão, sejam resistentes, não provoquem ruídos com o movimento do corpo e que possuam tecnologias que afastem a possibilidade de reações alérgicas.

Escreva uma resposta ou comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Artigos Relacionados