Viscoelástico: da Nasa para a sua casa

Desenvolvida pela Nasa, viscoelástico é uma espuma com alta capacidade de absorção, proporcionando ao usuário o conforto de um abraço

Na hora de relaxar, um bom colchão deve fazer com que a gente se sinta nas nuvens. No entanto, o que talvez você não saiba é que existe um material em nossas camas que foi desenvolvido para ser usado nas alturas, em lugares que ficam muito além de qualquer nuvem. Estamos falando do viscoelástico. Criada pela Nasa na década de 1960, essa espuma traz tantas qualidades que logo ganhou o mercado de colchões, e hoje é um dos itens de maior sucesso no setor.

Uma ideia de outro mundo

A princípio, a agência espacial norte-americana buscava um material que pudesse absorver o máximo de impacto. Em outras palavras, como o impulso necessário para a decolagem dos foguetes submete os astronautas a grandes pressões, era essencial diminuir esse efeito sobre os tripulantes.

A resposta veio através de uma espuma viscosa e elástica capaz de suportar 80% do impacto, retornando 20% dele ao usuário de forma lenta. Para se ter uma ideia, as outras espumas atuam de maneira oposta: absorvem 20% e devolvem 80% da força aplicada.

Das estrelas para nosso quarto

À medida em que ficava claro o sucesso do produto nas missões da agência, a Nasa certificou uma empresa dinamarquesa como detentora da patente. Assim, na década de 1990 essa marca passou a vender travesseiros de viscoelástico. Na sequência, surgiram os primeiros colchões, e as vantagens eram tantas que não demorou para cair no gosto do público e virar sinônimo de tecnologia espacial.

Viscoelástico: uma opção universal

Graças a seu alto poder de absorção, o viscoelástico se molda ao peso do usuário.  Ou seja, ele gera uma sensação de abraço que agrada a maioria daqueles que se deitam sobre sua superfície. Por este motivo, ele é indicado para qualquer pessoa, independentemente de sua faixa etária ou biotipo. Portanto, se você estava em dúvidas sobre adquirir um modelo, não pense duas vezes. Seja para colchões ou para travesseiros, o viscoelástico é uma ótima opção.

Como lidar com barulhos na hora de dormir?

Confira medidas que ajudam a minimizar os ruídos noturnos e saiba identificar quando os barulhos na hora de dormir atrapalham seu sono

Motores, buzinas, alarmes, obras. Quem vive em grandes cidades conhece bem os transtornos gerados pelos barulhos na hora de dormir. Ainda que sejam problemas comuns da metrópole, é possível adotar medidas para diminuir os incômodos. Para isso, é essencial identificar quando eles começam a afetar a qualidade do sono.

Antes de mais nada, é importante entender como os ruídos atuam em nosso organismo quando estamos na cama. Os barulhos impedem que o cérebro saia do estado alerta e, mesmo quando adormecemos com eles, não completamos todas as etapas do repouso. Ou seja, temos dificuldade para alcançar e estabilizar o estágio mais profundo do ciclo de descanso, conhecido como sono reparador.

Desse modo, acordamos no dia seguinte cansados, com reflexos debilitados, limitações de memória, problemas de humor e dificuldades para tomar decisões. Além disso, os distúrbios se tornam ainda mais graves quando somados a fatores como má alimentação, sedentarismo e fadiga emocional.

Como reconhecer o problema?

Para saber o quanto os barulhos na hora de dormir atrapalham seu descanso, observe seu comportamento ao longo da noite. Caso você tenha a sensação de acordar por ouvir algo, é importante manter-se alerta. Da mesma forma, fique atento ao notar sons que dificultem na hora de pegar no sono. Já se você dividir o quarto com alguém, vale pedir ajuda para que essa pessoa identifique os sinais a partir de suas reações.

O que fazer diante dos ruídos noturnos?

Após identificar que os barulhos na hora de dormir realmente afetam seu sono, é possível adotar algumas medidas. Em primeiro lugar, veja se o problema está vindo de dentro ou de fora da sua casa. Se for algo interno, revise portas, maçanetas, alarmes automáticos e secretárias digitais. Repense também a presença de animais. No entanto, caso os incômodos venham da rua, uma boa dica é instalar vidros temperados. Eles isolam melhor a luz e o som e ainda podem ser complementados por itens como espumas alveoladas, placas de isopor e isoladores emborrachados para frestas.

Por fim, em situações mais extremas, nas quais o ambiente é cercado por viadutos, casas de show, comércio 24h, pontos de ônibus e vias férreas, vale recorrer a protetores auriculares. Modelos de lá ou usados na construção civil são os mais indicados. Contudo, é importante deixar claro que essa é a última alternativa junto com a troca dos vidros. Caso nada dê resultado, cogite trocar de endereço. Afinal, um bom sono deve ser sempre prioridade para nossa qualidade de vida.

Exercícios e sono: A combinação que ajuda na qualidade do repouso

A Relação entre exercícios e sono envolvem melhora do metabolismo, controle da glicose e liberação de adrenalina; juntos, estes benefícios nos garantem um repouso de qualidade

Os benefícios das atividades físicas para nossa saúde e bem-estar já são bem conhecidos. Desde melhorar a disposição para o dia a dia, reduzir o risco de doenças e até ajudar no controle do peso, uma rotina ativa é essencial em nossas vidas. Porém, existe também uma relação positiva entre exercícios e sono: o hábito de praticar atividades ajuda na qualidade do repouso, proporcionando um descanso ainda mais reparador para encararmos o dia seguinte.

Qual a relação entre exercícios e sono?

Em primeiro lugar, é preciso entender que nem todos precisam de 8 horas de sono diárias. Ou seja, a quantidade de horas de repouso variam de acordo com o organismo. Enquanto alguns ficam ótimos dormindo por apenas 6h, outros só se sentem bem descansando acima da média, por até 10h. Assim, mais importante do que o tempo de sono, é a sua qualidade. Nesse sentido, a prática de atividades físicas é essencial para gastar energia e garantir um repouso mais intenso à noite.

Como as atividades físicas ajudam a dormir melhor?

O principal benefício trazido pela combinação de exercícios e sono é a melhora do metabolismo. Em outras palavras, a tão procurada sensação de bem-estar se dá pela queima de gordura durante a atividade muscular. Ao mesmo tempo, manter uma vida ativa aumenta a população de bactérias benéficas em nosso intestino, regula neurotransmissores e traz uma sensação de alívio que nos ajuda a dormir bem.

Cuidados para um sono melhor a partir de exercícios

Antes de mais nada, é importante ressaltar que toda mudança de hábito, mesmo que saudável, deve ser acompanhada por um médico. Ao se consultar com um especialista, ele irá ajudar a encaixar uma atividade adequada a seu biótipo e ao ritmo de sua vida. Ao mesmo tempo, é essencial que a adoção de um novo hábito se dê de forma progressiva. Portanto, comece com um treino mais leve e avance aos poucos até conhecer seus limites. Desse modo, os benefícios para o descanso noturno vão surgir de maneira natural.

Exercitar-se pela manhã ou antes de dormir?

Já sabemos que o tempo de sono necessário para um descanso pleno varia de acordo com a pessoa. Do mesmo modo, o melhor horário para se exercitar também depende do indivíduo. O mais importante é optar por um horário que se adapte à sua rotina e permita um bom nível de concentração. A maioria das pessoas tende a acelerar pela manhã e desacelerar durante a noite. Então, o ideal é que elas se exercitem logo nas primeiras horas. Entretanto, se este não for o seu caso, não se preocupe. As atividades noturnas ajudam no controle da glicose, o que tem impactos positivos no repouso. Além disso, a liberação de adrenalina certamente irá ajudar no seu descanso.

A Euro Colchões te ajuda a se exercitar melhor

Pensando em todos os benefícios que as atividades físicas podem promover para o repouso, desenvolvemos o EuroFit! Um colchão próprio para exercícios que conta com uma maior camada de espuma, proporcionando mais segurança e mobilidade para um desempenho perfeito de suas atividades físicas.

Cama auxiliar multiplica área do quarto

Voltada a espaços pequenos, a cama auxiliar aproveita os espaços e é ideal para irmãos, quarto de visitas, idosos com cuidador ou crianças com babás

Nem sempre o tamanho do quarto é suficiente para acomodar mais de uma pessoa. Nessas situações, muitos optam por improvisar um segundo colchão, que fica guardado em algum ponto da casa. Porém, se você não é daqueles que gostam de improvisos, a melhor saída é a cama auxiliar. Ideal para ambientes reduzidos, ela permite acomodar uma nova pessoa apenas na hora de dormir. Saiba um pouco mais sobre seus benefícios e os diferentes modelos.

O que é cama auxiliar?

A cama auxiliar é aquela que fica acoplada a uma cama principal, geralmente na parte de baixo. É uma segunda opção do mesmo conjunto, que podemos acionar a qualquer momento em caso de necessidade. Suas vantagens são a praticidade e a compactação, afinal ela permanece recolhida durante todo o dia, ampliando a área de circulação. Portanto, o modelo só ocupa espaço no momento em que a pessoa for se deitar. Pode-se usá-la em diversas situações: um quarto pequeno que comporta dois irmãos, um quarto de visitas, um filho que sempre recebe primos ou colegas de escola, um idoso que precisa de cuidador, ou mesmo uma criança que conta com babá.

Cuidados na utilização

Apesar das suas inúmeras vantagens, este tipo de cama não é adequado para quartos que são pequenos a ponto de dificultar sua retirada da peça principal. Além disso, por ser mais baixa, o ato de deitar e levantar pode forçar as articulações de joelhos e tornozelos. Desse modo, os jovens adaptam-se melhor a ela, enquanto os mais velhos devem dormir preferencialmente na cama de cima.

Tipos e modelos

As camas auxiliares podem ser apenas uma complementação da principal, vir acompanhadas de um baú, ou mesmo ser de elevação, dando mais versatilidade. Ou seja, cada opção tem uma proposta diferente, dependendo da sua necessidade em buscar mais variações ou apenas simplicidade.

O modelo básico não tem baú nem eleva, e é ideal para quem apenas quer ter em mãos uma alternativa para acomodar outra pessoa. Por outro lado, a chamada 3 em 1 conta com dois colchões e um baú, sendo indicada àqueles que precisam de mais espaço para guardar as coisas. Finalmente, o modelo de elevação, também conhecido como Versátil, tem um custo um pouco maior. No entanto, ele permite elevar a segunda cama à mesma altura da principal, podendo, inclusive, ser colocada em outros ambientes com facilidade.

Agora que você já conhece mais as camas auxiliares, está na hora de escolher a que melhor preenche suas necessidades. Contudo, na hora de optar, fique atento a critérios como qualidade e procedência da madeira, estrutura da cama e dos colchões, e jamais esqueça da responsabilidade ambiental e da credibilidade do fabricante.

O que é um colchão ortopédico?

Ao contrário de modelos rígidos ou moles, um colchão ortopédico deve variar entre o macio e o firme, preservando o estado natural da coluna

Na hora de adquirir um novo colchão, é comum surgirem dúvidas a respeito dos modelos existentes. Algumas das principais estão relacionadas ao colchão ortopédico. Desenvolvidos para manter nosso corpo alinhado à noite, eles são essenciais para um bom sono. Para completar, ajudam a prevenir ou evitar o agravamento de problemas na coluna.

Primeiramente, é fundamental destacar que nem todos os colchões são ortopédicos. Modelos duros e rígidos, como os de madeira e isopor, antigamente eram vendidos como adequados. Contudo, eles tiram a coluna do estado natural. Já os excessivamente moles, como os de água e de ar, também deixam a espinha instável. Portanto, quando o assunto é colchão ortopédico, palavras como “rígido”, “duro” ou “mole” estão proibidas.

Por outro lado, todos os produtos da Euro possuem tecnologia ortopédica. Ou seja, desde os mais macios até os mais firmes, os modelos cedem ao peso do corpo na medida certa para preservar a postura ideal durante a noite. Assim, o usuário pode optar tranquilamente pelo seu nível de conforto preferido, pois ele sabe que sua coluna estará segura tanto com o tipo ultra macio, quanto com o extra macio, macio, intermediário, firme, extra firme, ou ultra firme.

As vantagens do colchão ortopédico

O colchão ortopédico traz benefícios no curto e no longo prazo. Em primeiro lugar, ele ajuda a evitar noites mal dormidas, rigidez muscular, irritabilidade e dores nas costas. Além disso, seu uso prolongado é essencial para prevenir contraturas na lombar. Para completar, impede o surgimento de doenças por conta da ausência de um bom sono.

Como garantir uma escolha adequada?

Com todas estas vantagens, o colchão ortopédico é ideal para qualquer idade. No caso dos jovens, ajuda no desenvolvimento da coluna e do restante do corpo. Do mesmo modo, alivia dores musculares do trabalho dos adultos. Por fim, é um aliado contra o desgaste ósseo dos idosos.

No Brasil, o Inmetro garante que bons colchões tenham uma certificação para produtos de alta qualidade. A Euro Colchões foi a primeira empresa no Rio de Janeiro a receber esse reconhecimento. Em 2012, ela trouxe um conceito inovador dos Estados Unidos: o selo de híbrido. Assim, os colchões com esta certificação, como o modelo Diamond, da Euro, aliam o suporte de peso das molas ensacadas com o conforto das espumas especiais.

Posição de dormir influencia na escolha do colchão?

Seja de lado, de barriga para cima, ou de bruços, cada posição de dormir demanda cuidados específicos que começam pela escolha do colchão

Cada pessoa tem sua posição de dormir. Enquanto uns preferem deixar o corpo de lado, outros gostam de deitar de barriga para cima. Por fim, existem aqueles que só conseguem pegar no sono de bruços, embora essa posição não seja adequada por desalinhar a coluna. E cada uma dessas maneiras demanda cuidados bem específicos para garantir uma noite tranquila. Veja a seguir o colchão mais indicado para cada posição de dormir.

De lado

Se você é daqueles que gostam de dormir de lado, é preciso estar sempre atento à coluna. Dessa forma, optar por um colchão diferente do seu biotipo pode atrapalhar a respiração durante a noite. Portanto, o ideal é adotar um modelo de células abertas, que se adapta ao seu corpo e distribui o peso pela superfície. Assim, você irá se mexer menos e ter um sono tranquilo.

De barriga para cima

Por outro lado, o movimento respiratório é mais sensível à posição de dormir com a barriga para cima. Nesse sentido, um colchão que não atenda o seu biotipo influencia diretamente no ângulo da cervical. Isso prejudica o descanso e aumenta a possibilidade de roncos e falta de ar durante o sono, além de trazer o risco de engasgamentos.

Logo, a melhor forma de se evitar problemas é escolher um colchão de molas ensacadas individualmente, que fornece o suporte de peso necessário à coluna. Além disso, um estofamento de espumas especiais ajuda a aliviar os pontos de maior pressão. Ou seja, ele garante a função ortopédica das costas e do restante do corpo em repouso. Para completar, quem dorme deste modo deve estar atento também à escolha do travesseiro, O ideal é que o modelo se encaixe corretamente no pescoço, sem perdas ou sobras de espaço.

Cuidado com essa posição de dormir!

Por último, deve-se evitar dormir de bruços sempre que possível. Ela desalinha a coluna vertebral e provoca o chamado “efeito canoa”, que suspende a região lombar e favorece o surgimento de lombalgias e lordoses. Portanto, não existe um colchão mais indicado para este público, pois esta não é uma posição de dormir recomendada. O ideal, neste caso, é consultar um especialista. Ele irá entender seu histórico de conforto e apresentar a solução ideal para o seu repouso.

Conheça os melhores aromas para dormir

Com propriedades relaxantes e calmantes, aromas para dormir que levam lavanda e flor de ylang diminuem a ansiedade e ajudam a garantir uma boa noite de sono

São muitos os fatores que contribuem para uma boa noite de sono. Antes de tudo, devemos dar atenção à escolha do colchão e travesseiro. Além disso, precisamos cuidar dos hábitos antes de deitar, como ter uma alimentação leve e saudável à noite. Por fim, mas não menos importante, temos as condições ligadas ao ambiente, como iluminação, ausência de ruídos e até mesmo os cheiros presentes no quarto. Isso mesmo, ainda que poucos deem atenção a este aspecto, investir em aromas para dormir ajuda a criar um ambiente convidativo ao descanso.

Com base no estudo dos óleos essenciais, a aromaterapia revela que podemos provocar diferentes sensações no nosso organismo por meio do olfato. Algumas das propriedades destes óleos estão ligadas diretamente ao sono. Elas ajudam a combater a ansiedade e têm efeitos calmante e relaxante, essenciais para garantir nosso descanso. Conheça a seguir dois dos principais compostos presentes nos aromas para dormir.

Lavanda

A lavanda tem como características a leveza e suavidade. Da mesma forma, ela proporciona ao nosso corpo uma sensação de bem-estar. Portanto, este é um dos principais ingredientes quando o assunto são aromas para dormir.

A lavanda está presente nas fragrâncias Sonum da Euro Colchões. Esta linha combina a suavidade dos ingredientes florais com o frescor das frutas e o poder terapêutico das especiarias para diminuir a ansiedade. Com isso, temos a sensação de relaxamento necessária para uma boa noite de sono.

Flor de Ylang

Outro componente indispensável na formulação de aromas para dormir é a flor de ylang. Seu aroma intenso é bastante utilizado pelas indústrias de perfumes e cosméticos. Originária da Ásia, ela é capaz de reduzir o estresse e a tensão do corpo.

A linha Sense da Euro conta com todo o poder da flor de ylang. Ao lado do jasmim, do coco e do patcholy, ela estimula a liberação dos hormônios do prazer. Assim, as fragrâncias da linha Sense atuam como um poderoso relaxante para o corpo e a mente, reduzindo a tensão e nos ajudando a garantir bons sonhos.

Dicas para aplicar os aromas para dormir

Para assegurar os efeitos esperados no sono, não basta escolher a fragrância certa. É preciso também acertar na hora da aplicação. A quantidade é sempre baseada no gosto do usuário, mas uma borrifada da essência cerca de 15 minutos antes de se deitar costuma ser o ideal.

Além disso, é importante passar as fragrâncias em superfícies que sejam laváveis e renovem o próprio aroma. Assim deve-se evitar aplicar nos colchões e dar prioridade às roupas de cama, como fronhas, lençóis e mantas.

É possível encontrar as linhas de fragrância Sense e Sonum da Euro Colchões em quatro diferentes formatos. Em primeiro lugar, temos o difusor de aromas, que perfuma o ambiente através da imersão de varetas. Outra opção são os sprays de ambientes, que permitem borrifar as fragrâncias no ar ou nas roupas de cama. Já a água de passar é um importante aliado que amacia o passar das roupas. Por fim, o pillow mist foi criado especialmente para ser borrifado sobre a cama ou travesseiro 15 minutos antes de deitarmos, ajudando a criar um ambiente convidativo ao sono.

Saiba o que evitar para dormir melhor

Não tomar café à noite e fazer refeições leves antes de se deitar são algumas das práticas que nos ajudam na missão de dormir melhor

Quem nunca passou por dificuldades na hora de dormir? A pessoa rola para um lado da cama, rola para o outro, mas nada de o sono chegar. E a cada minuto que passa, a impaciência cresce, adiando ainda mais o tão esperado descanso. Ainda que não exista fórmula mágica para lidar com o problema, os hábitos que temos antes de nos deitar influenciam diretamente na qualidade do nosso sono. Veja a seguir cinco coisas que devemos evitar para dormir melhor.

Tomar café à noite

Por ser um estimulante, a cafeína é um grande vilão do sono profundo, que é a etapa em que descansamos das atividades do dia. Portanto, quem deseja dormir melhor jamais deve consumi-la no final da tarde, e muito menos à noite. Caso contrário, você vai acordar na manhã seguinte sem se sentir revigorado.

Deixar o quarto iluminado

Mais do que uma questão de gosto, a presença de luz afeta diretamente nossos ciclos biológicos e a produção de hormônios. Em primeiro lugar, quando há lâmpadas acesas no ambiente, a geração de melatonina é inibida. Assim, o sono fica superficial e acordamos mais facilmente. Além disso, a luz impacta na presença de cortisol em nosso organismo. Esta substância está diretamente relacionada ao estresse e nos impede de dormir melhor.

Ficar em contato com a luz de eletrônicos

Apesar de pequena, a tela do celular pode se tornar um inimigo gigante do nosso sono. Isso ocorre pois a luz emitida pelo aparelho tem o mesmo efeito das lâmpadas, inibindo a produção de melatonina. Como muitas pessoas têm o hábito de usar o smartphone na cama, uma saída é ativar a luz azul do aparelho à noite. Apesar de não resolver totalmente o problema, o filtro nos ajuda a dormir melhor à medida em que evita prejudicar o descanso dos olhos, amenizando os efeitos negativos sobre o organismo.

Fazer refeições pesadas à noite

Quando exageramos na quantidade de comida antes de deitar, aumentamos o refluxo de ácido no estômago, o que atrapalha o descanso. Se você deseja dormir melhor, tome cuidado também com alimentos que deixam a digestão mais lenta. Logo, nada de ingerir itens gordurosos ou muito condimentados à noite.

Permanecer na cama sem sono

Pode parecer estranho, mas em alguns casos levantar-se da cama por alguns instantes é a melhor saída para dormir melhor. Toda a impaciência e ansiedade geradas quando o sono não vem atrapalham ainda mais sua chegada. Assim, se você está deitado por mais de 20 minutos sem sucesso, experimente ir para outro local à meia-luz e tente relaxar com algo, como ler um livro. Só volte para a cama quando o sono voltar.

Qual o melhor tipo de travesseiro?

Conheça as vantagens dos modelos de pluma, látex, fibra siliconizada e viscoelástico, e saiba escolher o melhor tipo de travesseiro para o seu sono

Com tantas opções disponíveis, encontrar o tipo de travesseiro mais adequado pode se transformar em um grande tormento. Para não errar na escolha e garantir um sono tranquilo, é fundamental conhecer as vantagens de cada modelo. Confira a seguir as principais características dos quatro travesseiros mais encontrados no mercado.

Travesseiro de Pluma

Antes de tudo, é preciso destacar que o modelo de pluma é um clássico. Seu recheio é composto basicamente por pluma de ganso. Por isso, esse tipo de travesseiro gera uma sensação de maciez e conforto desde muito antes do surgimento de qualquer composto industrializado.  Sua indicação é principalmente para quem dorme de barriga para cima e não costuma ter dores ou tensão na área do pescoço e cervical.

Travesseiro de Látex

Já o travesseiro de látex é composto pela espuma de látex, extraída da natureza pelo ser humano. Suas principais características estão ligadas ao suporte sobre a cervical e o pescoço. Um tipo de travesseiro mais firme, principalmente para quem dorme de lado ou de barriga para baixo e busca algo para curar as famigeradas dores do sono. Os modelos de látex costumam ser mais baratos que os de plumas, mas mais caros que os de visco e fibra siliconizada. A sensação gerada por ele é de preenchimento imediato entre a cabeça e o pescoço.

Travesseiro de Viscoelástico

Este tipo de travesseiro possui uma espuma que proporciona ao usuário a sensação de afundamento lento e flutuação. Sua indicação é para quem tem preferência por dormir de lado, gerando uma sensação de preenchimento menor do que o látex e a fibra siliconizada.

Travesseiro de Fibra Siliconizada

A fibra siliconizada é um material industrial, portanto mais acessível. Por isso, é o tipo de travesseiro mais barato entre os quatro. Sua indicação é para crianças e pessoas que dormem de barriga para baixo, pois eles costumam ser mais baixos que os concorrentes. A fibra possui uma sensação de suporte menor que o látex, mas maior que a pluma e o visco.

Confira no vídeo abaixo os travesseiros da Euro Colchões.

Seu colchão é hipoalergênico? Você tem certeza disso?

A grande maioria dos colchões vendidos no mercado brasileiro garante o espaço que você dorme contra ação dos ácaros por apenas um ano.

A presença de ácaros na superfície do colchão, é a grande responsável pelo aumento em massa dos problemas de quem sofre com as famigeradas crises alérgicas que acometem boa parte das pessoas. Algumas pesquisas chegam a afirmar que em menos de dez anos, cerca de 50% da população mundial será alérgica a alguma substância.

Após buscar solução para o problema alérgico em um médico, o comportamento básico para se livrar do incômodo causado pelas crises é buscar um colchão hipoalergênico, já que passamos cerca de oito horas por dia dormindo. No entanto, boa parte dos produtos vendidos perde sua eficácia após um ano de uso, o que não é o caso da Euro Colchões e você vai entender isso logo abaixo.

Tecnologia anti acaro:

A tecnologia comum utilizada na maioria dos colchões é a aplicação líquida de uma solução anti-bactericida. Porém, ao longo do tempo, evapora rapidamente trazendo de volta os ácaros ao seu ambiente mais propício.

Ácaros são seres minúsculos que se alimentam de proteína, vinda comumente do suor e do tecido humano. Logo, o que sai do seu corpo, na prática, é o alimento desses animais. Ao contrário da tecnologia comum vendida pelo mercado, a Euro Colchões usa em seus produtos anti-alérgicos a tecnologia importada Euro Probiotic.

Em um processo 100% natural, Micro-organismos vivos são aplicados ao tecido. Ou seja, a presença dos probióticos impossibilita a reprodução dos ácaros, já que ambos se alimentam do mesmo tipo de insumo. Então, sem insumos para sobreviver e em condições desfavoráveis, os ácaros não se reproduzem deixando naturalmente a superfície do colchão. Em suma, o mais importante é que esta receita vale por todo tempo de vida do colchão e não somente por um ano.